Saiba reconhecer um bom projeto arquitetônico

 Em Sem categoria

Todo mundo quando pensa em casa própria imagina um projeto arquitetônico com amplitude, conforto, beleza e praticidade. Praticidade? Talvez não sejam todos que pensam nisso, mas este atributo é extremamente importante. Imagine um casal sem filhos morando numa casa ou apartamento com quatro suítes e duas salas. O tempo despendido para manter toda a casa limpa e arrumada certamente vai impedir que um deles trabalhe fora, ou terão que contratar pelo menos um empregado doméstico.

Então um bom projeto arquitetônico tem que começar pela praticidade. Pelo menos ter acesso fácil, tamanho suficiente (nem grande e nem pequeno), ter pisos e paredes que facilitem a limpeza, ter uma distribuição dos cômodos que não dificultem a circulação, sem dispensar o conforto e a beleza.

Outro ponto a ser verificado é o sistema construtivo, principalmente quando falamos em edifícios. São dois os sistemas mais utilizados no Brasil:

Alvenaria estrutural

Método que constrói edifícios com colunas e vigas de concreto armado (basicamente só no contorno da obra), o suficiente para manter a laje e a estrutura de pé, todo o resto da sustentação da estrutura é de alvenaria convencional. As paredes dos cômodos e corredores é que complementarão a estrutura de sustentação.

Evidentemente este tipo de construção é bastante seguro, porém impede o comprador de fazer reformas que impliquem em retirar paredes, já que todas elas fazem parte da estrutura de sustentação do edifício. Inclusive abrir nova porta pode comprometer a segurança. Antes de qualquer reforma consulte a construtora e contrate um engenheiro ou arquiteto.

Estrutura de concreto

Sistema construtivo em que toda a estrutura do edifício é apoiada em colunas e vigas de concreto, que praticamente não utiliza a alvenaria para manter o edifício. Neste tipo de construção você pode tirar ou construir paredes (porém nunca deixe de consultar a construtora antes de qualquer obra) sem colocar a segurança do edifício em risco.

Metragem

Outro aspecto que deve ser observado atentamente é a planta baixa do projeto. As medidas dos cômodos, por exemplo: um quarto de 2 x 6 m tem 12 m². Comparado com outro de 3 x 3 m (9 m²) pode parecer que o primeiro é melhor por ser maior, mas como é muito estreito vai dificultar demais a distribuição dos móveis e a locomoção dentro do cômodo. Portanto o quarto menor é bem melhor. Tamanho das portas também é muito importante, dê preferência a imóveis cujas portas tenham oitenta centímetros de largura (dos banheiros pode ser de sessenta centímetros).

Histórico da incorporadora/construtora

Raramente acontecerá de você se interessar pelo primeiro imóvel construído por uma empresa. Se isso acontecer, procure se informar sobre os engenheiros e/ou arquitetos responsáveis pelo projeto e pela obra. Se a construtora já construiu outros edifícios, procure saber quais são e converse com compradores e zeladores destes outros edifícios.

Outros aspectos que devem ser analisados em um projeto arquitetônico

A distribuição da rede elétrica, assim como da hidráulica também são muito importantes. Tomadas e interruptores devem ficar fora do alcance de crianças pequenas. O ideal é que todas as paredes do imóvel tenham pelo menos uma tomada e que os interruptores fiquem ao lado das portas de cada ambiente. Verifique se na lavanderia tem pelo menos três tomadas (uma para a máquina de lavar, outra para a secadora e outra para usos extras. Também deve ter entrada de esgoto para a lavadora e para o tanque.

Acreditamos que neste artigo abordamos os principais atributos que te ajudarão saber se o imóvel que você escolheu tem um bom projeto arquitetônico. E se você está pensando em adquirir um imóvel que tenha todos esses aspectos citados acima, converse conosco: telefone (47) 3422-1323 ou WhatsApp 98477-3166.

Recent Posts

Deixe um Comentário

Digite o que procura neste campo